Facebook

NOTÍCIAS segunda-feira, 22 de Junho de 2020, 08h:00 | - A | + A

Justin Bieber é acusado de estupro por duas mulheres

Por: Popline

Foto: Facebook Oficial Justin Bieber

Polêmica criminal na vida de Justin Bieber. O cantor foi acusado de assédio sexual por duas mulheres na Internet, neste fim de semana. A primeira publicou seu relato de forma anônima no Twitter a segunda se apresentou com o nome de Kadi. Kadi, inclusive, é seguida pelo cantor no Twitter.

Utilizando o pseudônimo de Danielle, a primeira acusou o popstar de estupro. Segundo ela, a agressão sexual aconteceu em um evento do empresário de Bieber, Scooter Braun, em 9 de março de 2014, em Austin, Texas. Um funcionário do cantor teria se aproximado dela, perguntado se ela e as amigas queriam encontrar Bieber, e levado-as para o Hotel Four Seasons.

Uma vez no hotel, ela teria sido separada das amigas e levada para um quarto com Justin Bieber. Danielle conta que Justin a fez concordar em não dizer nada a ninguém, ou poderia enfrentar sérios problemas legais. Ele teria pedido o celular dela e colocado para carregar. “Acredito que era uma desculpa para tirá-lo de mim. Depois, ele me chamou para a cama”, conta a mulher.

“Foi quando me perguntei ‘isso é normal? Estou em um quarto de hotel com Justin Bieber’. Eu comecei a achar suspeito. Perguntei onde estava Selena, par a puxar papo, e ele me disse para não me preocupar, porque ela só chegaria mais tarde. Continuei fazendo perguntas, mas ele me beijou. Eu fiquei chocada. Eu entendi que era um sinal para me calar, então beijei de volta”, narra.

De acordo com Danielle, ela só pensava em Selena e em como popstars são infiéis. Os beijos, no entanto, evoluíram para algo mais quente. Justin começou a despi-la.

“Eu ficava me perguntando: ‘e Selena?’, ‘ela consentiu isso?’, ‘onde estão mnhas amigas?’, ‘como isso pode ser normal’?’. Eu falei para ele que aquilo estava indo longe demais e que deveríamos parar, porque eu precisava encontrar minhas amigas, mas mais do que isso, eu me sentia culpada por Selena. Foi quando ele me disse ‘relaxe, elas estão bem’. Ele tirou minha calcinha, tirou a calça e sua cueca, puxou as cobertas e jogou por cima de nós. Ele estava em cima de mim, pele com pele. Eu estava muito desconfortável, e eu me sentia hiperventilando. Eu pedi para ele sair de cima, porque estava preocupada com minhas amigas, mas era tarde. Ele se forçou para dentro de mim, antes que eu dissesse as últimas palavras. Ele ficou entrando e saindo. Eu, deitada, sem palavras. Meu corpo estava inconsciente”.

Escritório de Justin Bieber nega história

Alisson Kaye, presidente da SB Projetcs, empresa que cuida da carreira de Justin Bieber, se pronunciou sobre a acusação. Em resposta a um fã, Alisson explicou que a história é “impossível”. Justin sequer teria se hospedado no Four Seasons naquela ocasião.

“Após o evento em 9 de março, Justin ficou no Airbnb, onde eu também estava hospedada. Qualquer reserva de hotel que ele teve em Austin não começou até a noite seguinte, e foi no hotel Westin, não no Four Season. Então, tudo isso é impossível. Me desculpe por demorar responder, mas ele queria ser respeitoso e mostrar as informações verdadeiras”, disse Kaye.

Segundo caso teria acontecido em Nova York

A segunda história teria acontecido no dia 5 de maio de 2015. Kadi fez um post no Twitter dizendo que acredita em Danielle e que, assim como ela, foi assediada por Justin Bieber. Ela era uma “belieber” e teve a chance de conhecer o cantor em Nova York.

“Eu conheci Mikey (segurança do Justin) fora do hotel, ele me achou atraente e me deu o número de celular dele”, conta. Ela passou algum tempo na porta do local, na esperança de ver e tirar uma foto com Justin Bieber. De madrugada, Mikey teria convidado Kadi para subir para o quarto de Justin no Hotel Langham, junto com outras quatro garotas.

“Ele pegou minha mão e me puxou até ele. Ele estava sentado no sofá, então caí no seu peito. Fui me levantar, quando fechamos os olhos, ele me beijou e tocou minha bunda, perguntando era de verdade. Eu disse que sim, tirei as mãos dele dali e me levantei. Fui ao banheiro e ele veio atrás de mim. Ele trancou a porta, eu perguntei o porquê, e ele disse ‘vou te dizer’. Ele começou a me beijar, tocar meu corpo e me acariciar. Pedi para que ele parasse, porque não podia fazer sexo até me casar, e ele começou a me empurrar para a cama e jogou seu corpo contra o meu. Ele me prendeu, puxou minha calça, seu shorts e me penetrou (o que é considerado muito ruim a menos que seja seu marido). Eu o empurrei, chutei suas pernas e corri para fora do quarto”

IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Gazeta na Madrugada

00:00 às 04:00 com Automático




MURAL DE RECADOS

Para deixar seu recado, faça login através do facebook e deixe sua mensagem.